Análise comportamental do modelo animal de recaída ao uso de drogas cue-induced

Fernanda Libardi Galesi, Maria Teresa de Araújo Silva, Miriam Garcia Mijares

Resumen


O objetivo desse estudo foi analisar o controle de estímulos sobre as respostas de recaída ao uso de drogasavaliado pelo modelo animal cue-induced. Dois grupos de ratos foram expostos a um treino discriminativo.Respostas de pressão à barra na presença de um odor de laranja (SD1) tinham como conseqüência umestímulo luminoso (Sr1) e liberação de etanol (grupo ET) ou sacarose (grupo SAC). Respostas na presençade um odor de erva-doce (SD2) tinham como conseqüência um estímulo sonoro (Sr2) e liberação de água.Posteriormente, as respostas de pressão à barra foram extintas. Depois, SDs e Srs foram reintroduzidos, masas respostas de pressão à barra não foram seguidas por etanol, sacarose ou água. Inicialmente, SDs e Srs foramapresentados na mesma sessão e em seguida cada estímulo foi apresentado em sessões separadas. Esse procedimentofoi realizado três vezes para controlar possíveis efeitos da ordem de apresentação. Os resultadosmostraram que apenas a apresentação de Sr1, em conjunto com SD1 ou sozinho, foi efetiva em reinstalar asrespostas de pressão à barra em ambos os grupos. Os resultados sugerem que o modelo cue-induced podenão ser apropriado para o estudo do controle de estímulos discriminativos sobre o uso de drogas.

Palabras clave


cue-induced, modelo animal, controle de estímulos, recaída, dependência

Texto completo:

PDF