ADSORÇÃO DE FÓSFORO EM LATOSSOLO TRATADO COM LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA

Isabella Menuzzo Lucon, Ronaldo Severiano Berton, Aline Renée Coscione

Resumen


A baixa qualidade da água bruta captada e a exigência de fornecimento de água com qualidade para uma população cada vez maior geram um significativo aumento na produção de lodo das Estações de Tratamento de Água (LETA). Uma alternativa de reutilização deste resíduo é sua reciclagem no solo, em áreas agrícolas ou degradadas. No entanto, em solos tropicais a disponibilidade de fósforo é, em geral, o maior limitante para a produção. Este estudo teve como objetivo determinar a adsorção de fósforo de um latossolo tratado, em dois valores de pH (pH original = 4.8 e pH modificado = 6.5), com várias doses de LETA, avaliando seu impacto potencial em solo agrícola. Amostras de solo que receberam diferentes doses de LETA foram tratadas com soluções de concentrações crescentes de P até obtenção do equilíbrio, realizando-se o ajuste de isotermas de adsorção, a determinação da capacidade máxima de adsorção de P (CMAP) e energia de ligação no solo. A aplicação do lodo elevou a CMAP do solo e a energia de ligação em ambos os pH avaliados, especialmente em 6.5, com diminuição de P-lábil na solução do solo. O ensaio de adsorção realizado pode ser usado como ferramenta decisória para aplicação do LETA no solo.


Palabras clave


isotermas de Langmuir, resíduo urbano, qualidade do solo, fertilidade do solo

Texto completo:

PDF