EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NAS CIDADES DO RIO GRANDE DO SUL: FATO OU FICÇÃO?

Amanda Lange Salvia, Luciana Londero Brandli, Marcos Antonio Leite Frandoloso

Resumen


O aumento da população urbana traz pressões para a infraestrutura e para o ambiente, principalmente no que diz respeito à demanda por recursos e energia. Assim, energia eficiente pode ser considerada uma prioridade na gestão das cidades, a fim de buscar a sustentabilidade. O objetivo deste trabalho é discutir o estágio atual da eficiência energética nas cidades do Rio Grande do Sul. Para tanto, são considerados três aspectos: a análise em profundidade das cidades de Passo Fundo, Porto Alegre e Santa Maria; o uso de indicadores do projeto Pré-requisitos para a Sustentabilidade dos municípios do Rio Grande do Sul (PRESUST-RS); a comparação dos dados do estado com os dados nacionais e tendo a Alemanha como benchmark. Os resultados apontam para aspectos positivos das cidades em termos de eficiência, mas sugerem também deficiências que indicam pontos a receber maior atenção por parte da gestão pública, contribuindo para um consumo mais eficiente. Ainda, a análise do benchmark implica que a eficiência energética das cidades em estudo se aproxima mais da ficção do que da realidade, principalmente em termos de oferta de energia renovável. 


Palabras clave


cidades sustentáveis, consumo de energia, indicadores de eficiência energética

Texto completo:

PDF