MEDIÇÕES DE GÁS SULFÍDRICO E METANO EM TAMPAS DE REATOR UASB TRATANDO ESGOTO DOMÉSTICO

Fernanda Janaína Oliveira Gomes da Costa, Bárbara Zanicotti Leite Ross, Luiz Gustavo Wagner

Resumen


Nas Estações de tratamento de esgoto (ETEs) há formação de gases em função das condições operacionais e dos processos adotados. Neste contexto podem existir emissões fugitivas dos gases nos reatores UASB que ocorrem principalmente devido a vazamentos nas tampas de inspeção, na linha de biogás, fissuras e microfissuras no concreto. Com o objetivo de se avaliar a eficiência na retenção de gases das tampas de reatores UASB e orientar as ações de mitigação de maus odores, foram realizadas medições da concentração de gás sulfídrico e metano em dois modelos de tampas utilizadas em reatores tratando esgoto doméstico. Como resultados, o dispositivo de fechamento por pressão para retenção de tampa de plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV) apresentou eficiência de 94.0% para CH4 e de 96.9% para H2S. Já as tampas de ferro fundido nodular promoveram a estanqueidade da câmara de gás no reator, sendo somente identificado um ponto de emissão fugitiva em uma das tampas onde houve a necessidade de ajuste do fechamento (regulagem na fixação dos parafusos).


Palabras clave


UASB; gás sulfídrico; gás metano; tampas

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2021.14.3.75939