DESCARTE DE ESMALTES DE UNHA REALIZADO POR MANICURES NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM, PARÁ

Ágata Maise de Jesus Caldas, Altem Nascimento Pontes

Resumen


Os esmaltes de unha utilizados no serviço de manicure nos salões de beleza causam impactos ao meio ambiente pela sua composição química e Descarte Irregular (DI). O objetivo deste estudo foi identificar de que forma as manicures descartam os esmaltes na Região Metropolitana de Belém (RMB), estado do Pará. O caráter desta pesquisa foi bibliográfico, exploratório e descritivo. A área de estudo consistiu de cinco dos sete municípios componentes da RMB, a saber: Ananindeua, Belém, Benevides, Marituba, e Santa Izabel do Pará. A amostra consistiu de 58 manicures. A coleta de dados foi realizada de maio a junho de 2020, nesta foi aplicado um questionário virtual com nove perguntas abertas e fechadas destinadas a levantar informações sobre local de trabalho das manicures, processo de aquisição e descarte dos esmaltes, entre outros. Para análise de dados empregou-se estatística descritiva para determinação, frequências e elaboração de gráficos. Os resultados indicaram que as manicures prestam seus serviços nas casas das clientes, os esmaltes de unha são adquiridos levando-se em consideração o gosto das clientes, tendências e marcas. O descarte de esmaltes é realizado juntamente com os Resíduos Sólidos Domésticos (RSD), e na maioria das vezes, contêm esmalte na embalagem. Os RSD têm como destino o aterro sanitário, não passando por nenhum tipo de tratamento, segregação e identificação. Em termos de composição química, há a necessidade de mitigação de impactos ambientais causados pelo DI dos esmaltes de unha, sendo um dos caminhos da indústria a produção de esmaltes sustentáveis – os chamados esmaltes 9 free.


Palabras clave


indústria de cosméticos; resíduos sólidos; serviço de saúde

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2021.14.3.76265